publicado por Mundo Digital | Terça-feira, 24 Abril , 2012, 04:22

 

Alterações em códigos de aparelhos eletrônicos podem causar vários problemas. Entenda como isso está acontecendo.

A tecnologia continua avançando e isso permitiu que a internet chegasse a aparelhos que ninguém jamais esperou. Temos internet nos televisores e até mesmo alguns modelos de geladeira já começam a ter a conectividade integrada. Isso quer dizer que estamos cada dia mais conectados, mas também que a cada dia estamos mais expostos a ações de pessoas mal intencionadas.

Pode parecer conspiratório, mas são grandes as possibilidades de haver hackers especializados em determinados eletrônicos, no futuro. Segundo publicado pelo Ars Techninca, alguns especialistas em segurança digital já estão conseguindo encontrar falhas nos sistemas operacionais das televisões inteligentes, conseguindo até mesmo aplicar funções indesejadas a elas.

Uma Samsung D6000, por exemplo, foi alterada remotamente para ficar em loop de inicialização – sempre que ela era ligada, ficava sendo reinicializada em determinados períodos de tempo. Com uma Bravia da Sony ocorreu algo similar: alterando os códigos da TV foi possível fazer com que todos os comandos fossem travados, impedindo a troca de canais e alteração de volume.

Há motivos para preocupação?

É válido dizer que as duas televisões foram “invadidas” por equipamentos que estavam na mesma rede que elas, sendo dedicados a acessar o código-fonte. Ainda não há relatos de invasões realizadas por meio de ataques remotos. Mesmo assim, é preciso manter-se atento às possibilidades que os aparelhos estão oferecendo – tanto para o bem, quanto para o mal.

Vale lembrar que conectados à internet, os televisores podem não apenas acessar YouTube e outros serviços de vídeo, mas também podem ser utilizados para a visualização de contas bancárias e até mesmo transações financeiras. Roubos de dados são comuns em computadores invadidos e podem também passar a ser uma realidade com os televisores.

 

Precisamos pensar também que cada marca possui um determinado sistema operacional para seus televisores, o que forçaria os hackers a possuírem técnicas individuais para cada um deles – e, possivelmente, isso impeça muitos de agirem. Por outro lado, há chances de existirem TVs com sistemas operacionais de terceiros (como Windows ou Linux) no futuro. Ou seja, as possibilidades realmente existem.


arquivos
links
pesquisar neste blog